Os saberes privilegiados na formação inicial de professoras da escola básica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/dialogia.n36.17061

Palavras-chave:

Saberes docentes, Formação inicial, Curso de pedagogia

Resumo

Este estudo é resultado de uma pesquisa qualitativa, cujo objetivo foi compreender como se realiza a formação dos saberes docentes no Curso de Pedagogia de uma universidade pública na Bahia. Autores como Soares (2009) e Pereira (2007), dentre outros, constituíram os sustentáculos às discussões aqui instituídas. Para compor o corpus das apreciações, optou-se pelo uso de epístolas, contando com a colaboração de 06 (seis) professoras egressas do referido curso que atuam em turmas dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Para a análise dos dados, utilizou-se a técnica Análise de Conteúdo (BARDIN, 2011). Conclui-se que o curso de Pedagogia, apesar das lacunas, contribuiu para a construção de saberes decisivos para a docência, a saber, conhecimentos específicos, pedagógicos, como também a pesquisa, a postura crítica e reflexiva, a dimensão afetiva e política, evidenciando que as docentes aprenderam a respeitar os alunos e a enxergá-los como sujeitos de direitos, ou seja, reconhecendo que a docência é uma prática política que contribui para a formação de cidadãos críticos.

 

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marinalva Lopes Ribeiro, Universidade Estadual de Feira de Santana

Professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da UEFS.

Taiara de Lima Silva Sales, Universidade Estadual de Feira de Santana

Mestrado em Educação
Universidade Estadual de Feira de Santana.

Referências

ALARCÃO, Isabel (Coord.) Formação reflexiva de professores: estratégias de supervisão. Porto: Porto Editora, 2005.

ALMEIDA, A. R. S. A emoção na sala de aula. Campinas: Papirus, 1999.

ANASTASIOU, Léa das Graças Camargo; ALVES, Leonir Pessate. Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. Joinville: Univille, 2002.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRASIL. Lei n. 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, 27 dez. 1961. p. 11429. Disponível em: http://www.planalto gov.br/ccivil_03/Leis/L4024.htm.

Acesso em: 20 de janeiro de 2016.

CARDOSO, Aliana Angioni. Et al. Os saberes profissionais dos professores na perspectiva de tardif e gauthier: contribuições para o campo de pesquisa sobre os saberes docentes no Brasil. IX ANPED Sul, Seminário de pesquisa em educação da Região Sul. 2012.

CUNHA, Maira Isabel da. A docência como ação complexa: o papel da didática na formação de professores. In: ROMANOWSKI, J. P. et al. Conhecimento local e conhecimento universal: pesquisa, didática e ação docente. Curitiba: Champgnat, 2004. p. 31-42.

DAY, Cristopher. Pasión por enseñar: la identidad personal y profesional del docente y sus valores. Madrid: Narcea, 2011.

DEMO, Pedro. Educar pela pesquisa. Campinas, SP: Autores Associados, 2011.

ESPINOSA, G. La relation maitre-eleve dans sa dimension affective: un pivot pour une ifférenciation des pratiques pédagogiques enseignantes? In L. Lafortune, P. Mongeau (Dirs.), L’affectivité dans l’apprentissage. Québec: Presses de l’Université du Québec, 2002. p.159-181.

FARIAS, Isabel Maria Sabino de et al. Didática e docência: aprendendo a profissão. Brasília: Liber livro, 2009.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GAUTHIER, C. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí: Unijuí, 1998.

LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e pedagogos, para quê? 5. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

LIBÂNEO, José Carlos; PIMENTA, Selma Garrido. Formação dos profissionais da educação: visão crítica e perspectivas de mudança. In: PIMENTA, Selma Garrido. (Org.). Pedagogia e pedagogos: caminhos e perspectivas. São Paulo: Cortez, 2002.

LIBÂNEO, J. C. Didática e trabalho docente: a mediação didática do professor nas aulas. In: LIBÂNEO, J. C.; SUANNO, M. V. R.; LIMONTA, S. V. (Org.). Concepções e práticas de ensino num mundo em mudança: diferentes olhares para a didática. Goiânia: CEPED/Editora PUC Goiás, 2011.

LIBÂNEO, José Carlos; PIMENTA, Selma Garrido. Formação dos profissionais da educação: visão crítica e perspectivas de mudança. In: PIMENTA, Selma Garrido. (Org.). Pedagogia e Pedagogos: caminhos e perspectivas. São Paulo: Cortez, 2002.

LIMA, Maria Socorro Lucena. Docência e pesquisa em formação de professores: caminhos que se cruzam nas cartas pedagógicas. In: PIMENTA, Selma Garrido et al. Pesquisa em educação: alternativas investigativas com objetos complexos. São Paulo: Edições Loyola, 2006. p. 137-148.

PEREIRA, J. E. D. Formação de professores: pesquisa, representação e poder. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

NÓVOA, Antônio (Coord.). Os professores e a sua formação. 2ª ed. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

PIMENTA, Selma Garrido. Formação de professores: saberes da docência e identidade do professor. In: FAZENDA, Ivani (Org). Didática e interdisciplinaridade. Campinas, SP: Papirus, 1998.

PIMENTA, Selma Garrido. Formação de professores: Identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, S.G. (Org.) Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 1999.

PIMENTA, Selma Garrido. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, Selma Garrido (Org). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 2009.

PINHEIRO, Geslaine Cristina Grayb; ROMANOWSKI, Joana Paulin. Saberes docentes e a formação inicial do professor para as séries iniciais do ensino fundamental. Anais do IX Congresso nacional de Educação – EDUCERE, III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia, 2009. Disponível em: http://www.pucpr.br/eventos/educere/educere2009/anais/pdf/2885_1276.pdf.Acesso em: 23 de novembro de 2016.

RIBEIRO, Marinalva Lopes. A afetividade na relação educativa: estudos de Psicologia, Campinas, p. 403-4012, Jul-Set. 2010.

SAVIANI, Demerval. Os saberes implicados na formação do educador. In: BICUDO, Maria Aparecida; SILVA JUNIOR, Celestino Alves (Orgs.). Formação do educador: dever do Estado, tarefa da Universidade. São Paulo: Unesp, 1996.

SCHÖN, Donald A. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, António (Coord.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

SHULMAN, L. S. Conocimiento y enseñanza: fundamentos de la nueva reforma. Profesorado. Revista de Currículum y formación del profesorado, 9, 2, p. 1-30, 2005. Disponível em: https://www.ugr.es/~recfpro/rev92ART1.pdf . Acesso em: 01 de janeiro 2017.

SOARES, Sandra Regina. A profissão professor universitário: Reflexões acerca da sua formação. In: CUNHA Maria Isabel da; SOARES, Sandra Regina; RIBEIRO, Marinalva Lopes. Docência universitária: profissionalização e práticas educativas. Feira de Santana: UEFS Editora, 2009.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2014.

TARDIF, M.; LESSARD, C.; LAHAYE, L. Esboço de uma problemática do saber docente. Teoria & Educação, v. 1, n. 4, p. 215-253, 1991.

TASSONI, E. C. M. Afetividade e produção escrita: a mediação do professor em sala de aula. 2000. 246 fl. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.

Downloads

Publicado

22.12.2020

Como Citar

RIBEIRO, Marinalva Lopes; SILVA SALES, Taiara de Lima. Os saberes privilegiados na formação inicial de professoras da escola básica. Dialogia, [S. l.], n. 36, p. 502–517, 2020. DOI: 10.5585/dialogia.n36.17061. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/dialogia/article/view/17061. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos