Aprendizagem significativa no contexto do ensino remoto

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/dialogia.n36.17760

Palavras-chave:

Tecnologia Digital de Informação e Comunicação, Aprendizagem significativa, Ensino Remoto

Resumo

O presente artigo registra parte de uma pesquisa de um mestrado profissional intitulada “As tecnologias de comunicação e informação como fator motivacional para o ensino fundamental”. Os estudos foram, em seguida, ampliados acerca da aprendizagem significativa considerando o contexto do ensino remoto com a adoção da suspensão das aulas presenciais em virtude da pandemia de COVID-19. Apresenta-se uma descrição do que vem a ser essa aprendizagem, em que condições ela pode ocorrer e as formulações iniciais sobre o tema a partir da visão de estudiosos como Ausubel e seus colaboradores e possibilidades de ensino e aprendizagem com uso de TIC – Tecnologias de Informação e Comunicação para o processo educativo. Tais formulações e estudos propiciam uma reflexão quanto às possibilidades desses recursos como facilitadoras na construção do conhecimento pelo aluno do Ensino Fundamental de forma significativa e crítica. A pesquisa desvelou desigualdades sociais dos educandos de uma instituição pública de ensino e lacunas na formação docente no uso de recursos tecnológicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jucelia Cruz, Universidade Metropolitana de Santos - UNIMES

Mestre em Práticas Docentes no Ensino Fundamental pela Universidade Metropolitana de Santos(2018). Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Metropolitana de Santos (2013) e graduação em Letras - Português e Inglês pelo Centro Universitário São Judas Tadeu - Campus UNIMONTE (2003). Atualmente é assistente de direção da prefeitura Municipal de Santos. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Sistemas de Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: práticas docentes, aprendizagem e tecnologia.

Elisabeth dos Santos Tavares, Universidade Metropolitana de Santos - UNIMES

Doutorado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2009), Mestrado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2003) e graduação em Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Metropolitana de Santos (1975), . Atuação por 25 anos na Educação Básica como professora, diretora de escola, supervisora de ensino e delegada de ensino de Santos. Atualmente é colaborador do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, professor titular do Programa de Mestrado Profissional Práticas Docentes no Ensino Fundamental da Universidade Metropolitana de Santos, membro do Colegiado dos cursos de licenciaturas da Universidade Metropolitana de Santos, membro do Conselho Universitário da Universidade Metropolitana de Santos, coordenadora do núcleo de educação a distancia da Universidade Metropolitana de Santos e coordenadora institucional do PIBID. Atuando principalmente nos seguintes temas: Política Educacional, Avaliação de Sistemas, Formação de Professores, Tecnologia e educação. 

Michel Costa, Universidade Metropolitana de Santos - UNIMES

Doutorado em Educação Matemática (2019) pela Universidade Anhanguera de São Paulo e Mestrado em Educação Matemática (2010) pela Universidade Bandeirante de São Paulo,  Pós Graduação – Especialização em Educação a Distância pela  Universidade Metropolitana de Santos – UNIMES (2018), Graduação em Ciências - Habilitação Plena em Matemática (2000),

Graduação em Pedagogia (2003) com experiência na área do ensino, com ênfase em Educação Matemática, atuando nos seguintes temas: formação de professores, letramento estatístico, educação, educação matemática, tecnologias e currículo.

Atualmente, é Professor da Universidade Metropolitana de Santos – UNIMES e Supervisor de Ensino efetivo na Prefeitura Municipal de Cubatão.

Referências

AUSUBEL, D. P. A Teoria da Aprendizagem Significativa segundo Ausubel. In: MASINI, E. F. S.; MOREIRA, M. A. Aprendizagem Significativa: condições de ocorrência e lacunas que levam a comprometimentos. 1ª. ed. São Paulo: Vetor, 2008. Cap. 1.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular – 3ª Versão, 2017. Disponível em <http://basenacionalcomum.mec.gov.br>. Acesso em: 10. Jun. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. COVID 19. Disponível em: https://coronavirus.saude.gov.br/sobre-a-doenca#o-que-e-covid Acesso em: 20. Jun. 2020.

CORTI, A. P.; VÓVIO, C. L. Jovens na alfabetização: para além de decifrar palavras, decifrar mundos. Brasília: Ministério da Educação / Ação Educativa, 2007.

FREIRE, Paulo. Educação e Mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

LABURÚ, C. Eduardo. Fundamentos para um experimento cativante. Caderno Brasileiro do Ensino de Física, v. 3, n. 3: p. 382-404, dez. 2006.

LA TAILLE, Y.; OLIVEIRA, M. K; DANTAS, H. Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus,1992.

MOREIRA, M. A. Mapas conceituais e aprendizagem significativa. São Paulo: Centauro Editora, 2006.

PAMOS – Organização Pan Americana de Saúde. Boletim Folha Informativa – COVID 19 (doença causada pelo novo coronavírus). Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875. Acesso em: 10.Jun.2020.

SACRISTAN, J. GIMENO; GÓMEZ, A.L. Pérez. Compreender e transformar o ensino. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SAVIANI, Demerval. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre educação e política. São Paulo: Corte: Autores Associados, 1986.

SILVA, Marco. Sala de aula interativa. 2.ed. Rio de Janeiro: Quartet, 2002.

VYGOTSKY, Lev. A formação Social da Mente. São Paulo: Martins Fontes, 1984.

Downloads

Publicado

22.12.2020

Como Citar

CRUZ, Jucelia; TAVARES, Elisabeth dos Santos; COSTA, Michel. Aprendizagem significativa no contexto do ensino remoto. Dialogia, [S. l.], n. 36, p. 411–427, 2020. DOI: 10.5585/dialogia.n36.17760. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/dialogia/article/view/17760. Acesso em: 15 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê O (Re)inventar da Educação em Tempos de Pandemia