Apontamentos sobre o uso das TICs nas aulas remotas: um estudo com professores da Educação Básica

Robson Lima Arruda, Robéria Nádia Araújo Nascimento

Resumo


O texto apresenta uma pesquisa sobre o ensino remoto na esfera da Educação Básica, motivado pela pandemia do novo coronavírus. Articula dados obtidos entre professores que avaliam a apropriação das tecnologias nessas circunstâncias atípicas da educação, traçando parâmetros que caracterizam a educação presencial e a remota. As contribuições revelam as dificuldades da conjuntura de afastamento das instituições escolares e sinalizam a escola enquanto lócus de interação e aprendizagem significativa, sobretudo destacando o papel docente como instrumento mediador dos processos de aprendizagem.


Palavras-chave


Ensino Remoto; Educação Básica; TICs na educação

Texto completo:

PDF

Referências


BELLONI, M. L. Ensaio sobre a educação à distância no Brasil. Educação & Sociedade, ano XXIII, n. 78, p.117-142, abril/2002.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede: A era da informação: economia, sociedade e cultura. São Paulo: Paz e terra, 1999.

DELORS, Jacques. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. São Paulo: Cortez, 1998.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2018.

GATTI, B. A. “Estudos quantitativos em educação”. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.30, n.1, p. 11-31. jan./abr. 2004.

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. São Paulo: Editora Unesp, 1991.

LAVILLE, Christian; DIONNE, Jean. A construção do Saber. Manual de metodologia de pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre. Editora Artmed. Belo Horizonte: Editora UFMG,1999.

MINAYO, M. C. S. (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

MERCADO, Luiz Paulo Leopoldo. Formação continuada de professores e novas tecnologias. Maceió: EDUFAL, 1999.

MORONTE, E. A.. A pandemia do novo coronavírus e o impacto na saúde mental dos trabalhadores e trabalhadoras. In: AUGUSTO, Cristiane Brandão; SANTOS, Rogério Dultra. Pandemias e pandemônios no Brasil. 1.ed. São Paulo: Tirant lo Blanch, 2020. p.219-228.

NASCIMENTO, Robéria Nádia A.; LIMA, Veronica de Oliveira. Dimensões entrelaçadas do afeto e do saber: a educação de um novo tempo. In: LIMA, V. A.; NASCIMENTO, R. N. A.; ESCOLA, J. J. J. (Orgs). Conhecimento, sociabilidade e humanidade. Campina Grande: EDUEPB, 2019.

NÓVOA, A. Conversa com António Nóvoa. Porto Alegre, 06 abr. 2020. Facebook: Sindicato dos Professores de Novo Hamburgo, 2020. Disponível em: . Acesso em 19 de junho de 2020.

SANTOS, B. de S.. A Cruel Pedagogia do Vírus. Coimbra: Almedina, 2020.

SOARES, S. B. V. Coronavírus e a modernização conservadora da educação. In: SOARES, S. B. V., et al. Coronavírus, educação e luta de classes no Brasil. Editora Terra Sem Amos: Brasil, 2020. p.5-14.

TIC educação 2019. Comitê Gestor da Internet no Brasil. Disponível em: . Acesso em: 20 de julho de 2020.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.




DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.n37.18144

Direitos autorais 2021 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional