Os desafios e as possibilidades do ensino remoto na Educação Básica: um estudo de caso com professores de anos iniciais do município de Alegrete/RS

Lisandra da Trindade Alfaro, Caroline Tavares de Souza Clesar, Lucia Maria Martins Giraffa

Resumo


A necessidade da inserção das Tecnologias Digitais (TD) no campo da educação se tornou ainda mais significativa em virtude do distanciamento social, oriundo da pandemia de COVID-19. Instituições de ensino do mundo inteiro passaram a adaptar seus planejamentos do presencial para o on-line, por meio do Ensino Remoto Emergencial (ERE). Nesse sentido, esta análise, de abordagem qualitativa, caracterizada como exploratória e aliada ao estudo de caso, buscou investigar os principais desafios e possibilidades que emergiram nessa experiência ímpar e desafiadora, na perspectiva da formação docente, encontrados para atuação no ERE. Questões envolvendo infraestrutura e contexto corroboraram para gerar fatores intervenientes, porém esses foram apenas tangenciados em função da discussão proposta. Os resultados obtidos demonstram a falta de uma formação inicial adequada acerca das TD como principal desafio e, também, limitadora, porém não determinante, por parte dos docentes para poder utilizar, de forma ampla e reflexiva, as plataformas on-line no ERE.


Palavras-chave


Tecnologias Digitais; Ensino Remoto Emergencial; Licenciatura em Pedagogia; Formação de Professores

Texto completo:

PDF

Referências


ARETIO, Lorenzo García. Educação a Distância. Bases conceituais. Educação a distância hoje. Madrid: Universidade de Educação à Distância, p. 11-57, 2001.

ARRUDA, Eucidio. Educação Remota Emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. Universidade Federal de Minhas Gerais. Revista de Educação à Distância, v. 7, nº 1, 2020.

BARROS, Osimara da Silva. Prática Pedagógica do Professor de Tecnologia: Um Estudo de Caso na Licenciatura em Pedagogia em uma Instituição Privada Confessional de Ensino Superior em Salvador. Universidade do Estado da Bahia. Salvador, 2018.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Plano Nacional de Educação (lei 13.005/2014). Brasília, 2014.

DOS SANTOS CARVALHO, Eliana Márcia; ARAÚJO, Ginaldo Cardoso. Ensino remoto, saberes e formação docente: uma reflexão necessária. Revista Cocar, v. 14, n. 30, 2020.

DA SILVA, Jussara Santana. Tecnologia como ferramenta pedagógica: relatório de atividades desenvolvidas durante o estágio não obrigatório. Revista EDaPECI, v. 18, n. 1, p. 119-129, 2018.

FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. Tradução de Adriana Lopez. Rio de Janeiro. Editora Paz e Terra, 1986.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar um projeto de pesquisa. São Paulo, Editora Atlas – 4º edição. 2002.

HOLGES, Charles et al. The Difference Between Emergency Remote Teaching and Online Learning. Educause Review. 2020.

JOYE, Cassandra; MOREIRA, Marília; ROCHA, Sinara. Educação a Distância ou Atividade Remota Emergencial: em busca pelo elo perdido da educação escolar em tempos de COVID-19. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 7, p. e521974299, 2020.

LIMA, Edilma Machado de. Formação de professores para a fluência tecnológico-pedagógica em tecnologia assistiva no curso de pedagogia. Tese de Doutorado. Programa de pós-graduação em Educação. Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria, 2019.

LOPES, Cristina; AZEVEDO, Rosa. Tecnologia como mediação pedagógica na formação de professores reflexivos. Revista Areté | Revista Amazônica de Ensino de Ciências, [S.l.], v. 8, n. 17, p. 72-81, maio 2015. ISSN 1984-7505.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. Editora Pedagógica e Universitária Ltda. 1986.

MODELSKI, Daiane; GIRAFFA, Lúcia Maria Martins; CASARTELLI, Alam de Oliveira. Tecnologias digitais, formação docente e práticas pedagógicas. Educação e Pesquisa, v. 45, 2019.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise textual discursiva. 2. Ed. Ver. – Ijuí: Ed Unijuí. 2011.

NÓVOA, António. Profissão Professor. Editora Porto, 2º edição. 1995.

PESSI, Ingrid Gayer. Gamificação como estratégia pedagógica na formação do pedagogo. Dissertação de mestrado. Centro Universitário Internacional. Curitiba, 2018.

PINTO, Karina Letícia Júlio; SILVA, Júlia Marques Carvalho da. A formação inicial dos futuros professores para o uso das tecnologias digitais: uma análise das matrizes curriculares de cursos do Rio Grande do Sul. Instituto Federal do Rio Grande do Sul. Revista de Educação à Distância. Porto Alegre, 2016.

PONTES, Evellyn Ládya Franco. Cultura digital na formação inicial de pedagogos. Dissertação de mestrado. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 2016.

SANTOS, Maísa Lis Costa; SANTOS, Solange; SANTANA, Monique. Uso da tecnologia no curso de pedagogia da Universidade Estadual de Feira de Santana. Graduação em Pedagogia. 2017

SOUZA, Caroline Tavares; GIRAFFA, Lúcia Maria. Exclusão digital: a nova fase da exclusão social. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). 2019.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 17 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

Yin, R. K. (2005). Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre, RS: Bookman.




DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.n36.18337

Direitos autorais 2020 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional