O ensino remoto na percepção discente: desafios e benefícios

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/dialogia.n36.18383

Palavras-chave:

Educação, Tecnologias educacionais, Pandemia

Resumo

A pandemia do novo corona vírus modificou a atuação de diversos setores em todo o mundo, entre eles a educação, obrigando pessoas e instituições a remodelarem suas atividades, cumprindo o distanciamento social, como prevenção à disseminação do vírus. No setor educacional, foi implantado o ensino remoto emergencial, como possibilidade de continuação das atividades escolares. Nesse cenário, a pesquisa pretende compreender, na visão de discentes brasileiros, quais os méritos e deméritos do Ensino Remoto Emergencial (ERE) para o contexto educacional. A pesquisa é caracterizada como um estudo de caso qualitativo, que teve a participação de 144 discentes mediante questionário on-line, no qual foi notado insatisfação, relacionados não só ao acesso à internet e equipamentos, mas também, à modalidade de ensino imposta, afetando a qualidade do ensino e da aprendizagem. Entretanto, também são apontados benefícios, como flexibilidade de horários e diminuição de gastos. Assim, conclui-se que o ERE ainda precisa ser repensado, sendo baseado nas necessidades sociais, culturais, econômicas e psicológicas dos discentes, e não somente, em questões operacionais e teóricas. Ressaltamos que a pesquisa está vinculado ao projeto de pesquisa cadastrado na Plataforma Brasil sob o número 33812620.5.0000.5528 e aprovado com o parecer 4.121.645 de 29 de junho de 2020.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina Oliveira Silva, Universidade Estadual do Ceará

Graduanda em Ciências Biológicas

Shirliane de Araújo Sousa, Universidade Estadual do Ceará

Bióloga, Especialista em Libras com Docência, Mestre em Zoológia, Doutora em Ciência Animal. Atualmente é professora da Universidade Estadual do Ceará e trabalha com temáticas que inclui o ensino de zoologia, conservação, divulgação científica e ensino de ciências.

Jones Baroni Ferreira de Menezes, Universidade Estadual do Ceará

Biólogo (Bacharelado e Licenciatura) - UECE
Mestre em Ciências Fisiológicas - UECE
Doutorado (em andamento) em Educação - UECE

Referências

AMARAL, Eliana; POLYDORO, Soely. OS DESAFIOS DA MUDANÇA PARA O ENSINO REMOTO EMERGENCIAL NA GRADUAÇÃO NA UNICAMP–BRASIL. Linha Mestra, n. 41a, p. 52-62, 2020.

APARECIDO, Cristina Tischer Ranalli; ZAMBON, Marcelo Socorro. DEMOCRATIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO E A EXPANSÃO DO ENSINO A DISTÂNCIA NO BRASIL. Teoria & Prática: Revista de Humanidades, Ciências Sociais e Cultura, v. 2, n. 1, p. 1-13, 2020.

ARRUDA, Eucidio Pimenta. EDUCAÇÃO REMOTA EMERGENCIAL: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. EmRede-Revista de Educação a Distância, v. 7, n. 1, p. 257-275, 2020.

BARROS, Bruno Mello Correa de; GOULART, Gil Monteiro. O ACESSO À INTERNET NO BRASIL E À INCLUSÃO DIGITAL: UMA ANÁLISE DOS AVANÇOS E RETROCESSOS DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA–PNBL. Seminário Nacional Demandas Sociais e Políticas Públicas na Sociedade Contemporânea, 2016.

BARROSO, Felipe; ANTUNES, Mariana. TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO: FERRAMENTAS DIGITAIS FACILITADORAS DA PRÁTICA DOCENTE. Revista Pesquisa e Debate em Educação, v. 5, n. 1, 2016.

BASSO, Silvia Eliane de Oliveira; SANTOS, Renata Oliveira;

OLIVEIRA, Dayane Horwat Imbriani de; MERTZIG, Patrícia Lakchmi Leite;

COSTA, Maria Luisa Furlan. EaD, CURRÍCULO E HEGEMONIA: O NECESSÁRIO DEBATE. Revista EmRede. v. 7, n. 1, p. 225-241, 2020.

BEHAR, Patricia Alejandra. O ENSINO REMOTO EMERGENCIAL E A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Rio Grande do Sul: UFRGS, 2020. Disponível em: https://www.ufrgs.br/coronavirus/base/artigo-o-ensino-remoto-emergencial-e-a-educacao-a--distancia/.

BRASIL. MEC. Decreto Nº 343, de 17 de Março de 2020.

BRASIL. MEC. Decreto Nº 544, de 16 de Junho de 2020.

BRASIL. MEC. Resolução Nº 510, de 7 de abril de 2016.

BRASIL. Ministério da Saúde. O QUE É COVID-19?. 2020. Disponível em: < https://coronavirus.saude.gov.br/sobre-a-doenca#o-que-e-covid> Acesso em 02 set 2020.

BRASIL. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), 2018. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Trabalho_e_Rendimento/Pesquisa_Nacional_por_Amostra_de_Domicilios_continua/Anual/Acesso_Internet_Televisao_e_Posse_Telefone_Movel_2018/Analise_dos_resultados_TIC_2018.pdf

BRUZZI, Demerval Guilarducci. USO DA TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO, DA HISTÓRIA À REALIDADE ATUAL. Revista Polyphonía, v. 27, n. 1, p. 475-483, 2016.

CIEB. PLANEJAMENTO DAS SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO PARA O ENSINO REMOTO. 2020. Disponível em: < https://cieb.net.br/wp-content/uploads/2020/04/CIEB-Planejamento-Secretarias-de-Educac%C3%A3o-para-Ensino-Remoto-030420.pdf > Acesso em 03 set 2020.

DA CUNHA, Leonardo Ferreira Farias; DE SOUZA SILVA, Alcineia; DA SILVA, Aurênio Pereira. O ENSINO REMOTO NO BRASIL EM TEMPOS DE PANDEMIA: DIÁLOGOS ACERCA DA QUALIDADE E DO DIREITO E ACESSO À EDUCAÇÃO. REVISTA COM CENSO: ESTUDOS EDUCACIONAIS DO DISTRITO FEDERAL, v. 7, n. 3, p. 27-37, 2020.

DA FIOCRUZ BRASÍLIA, Assessoria de Comunicação. O QUE É PANDEMIA E O QUE MUDA COM A DECLARAÇÃO DA OMS?. 2020.

DA SILVA, Anielson Barbosa; GODOY, Arilda Schmidt; ANDION, Carolina; GODOI, Christiana Kleinubing; CUNHA, Cristiano José Castro de Almeida; BALSINI, Cristina Pereira Vecchio; ICHIKAWA, Elisa Yoshie; FREITAS, Henrique; BLIKSTEIN, Izidoro; MACKE, Janaina; NETO, João Roman; SANTOS, Lucy Woellner dos; ALQUINO, Mário Alves; SERVA, Maurício; OLIVEIRA, Mírian; VIEIRA, Paulo Freire; MATTOS, Pedro Lincoln C. L. de; BANDEIRA DE MELO, Rodrigo; BOEIRA, Sérgio Luís. PESQUISA QUALITATIVA EM ESTUDOS ORGANIZACIONAIS. 2. ed. Saraiva Educação SA, 2017.

DE ÁVILA, Éverton Gonçalves. INVESTIGANDO A ERA INFORMACIONAL: SUBJETIVIDADE, TICS E EDUCAÇÃO. IN: INVESTIGACIÓN EN INFORMACIÓN, DOCUMENTACIÓN Y SOCIEDAD: PERSPECTIVAS Y TENDENCIAS. Departamento de Biblioteconomía y Documentación, 2017. p. 213-226.

DE SOUZA, Liana Estela Merladete. DO (RE) CONHECIMENTO DE COMPETÊNCIAS, UM NOVO PAPEL PARA AS TICS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR. DoisAC, 2018.

HOFFMANN, Wesley Pinto; LOSS, Raquel Aparecida; GUEDES, Giorgo Ferreira; MEXIA, Alexandre Agostinho; GUEDES, Sumaya Ferreira; A IMPORTÂNCIA DO ENSINO REMOTO: UM RELATO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO. Research, Society and Development, v. 9, n. 9, p. e813998084-e813998084, 2020.

HORN, Michael B.; STAKER, Heather; CHRISTENSEN, Clayton. BLENDED: USANDO A INOVAÇÃO DISRUPTIVA PARA APRIMORAR A EDUCAÇÃO. Penso Editora, 2015.

MACIEL, Carina Elisabeth; LIMA, Elizeth Gonzaga dos Santos; GIMENEZ, Felipe Vieira. POLÍTICAS E PERMANÊNCIA PARA ESTUDANTES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação-Periódico científico editado pela ANPAE, v. 32, n. 3, p. 759-781, 2016.

MARTINS, Vivian; ALMEIDA, Joelma. EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA NO BRASIL: SABERES FAZERES ESCOLARES EM EXPOSIÇÃO NAS REDES. Revista Docência e Cibercultura, v. 4, n. 2, p. 215-224, 2020.

MENEZES, Jones Baroni Ferreira; MOTA, Francisca Daniela Lira. O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DURANTE O EXERCÍCIO DA MONITORIA ACADÊMICA EM UM CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Revista Brasileira de Iniciação Científica, v. 6, n. 1, p. 96-108, 2018.

OMS – ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. CORONAVIRUS DISEASE (COVID-19) SITUATION REPORT. 2020. Disponível em:<https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/situation-reports/20200921-weekly-epi-update-6.pdf?sfvrsn=d9cf9496_6> Acesso em 24 set. 2020.

MORAN, José Manuel; VALENTE, José Armando. EDUCAÇÃO A DISTANCIA. Summus Editorial, 2015.

PETRY, Jonas Fernando; VERGINI, Danielle Paná; BORGES, Gustavo da Rosa; KLANN, Roberto Carlos. UMA ANÁLISE DA REPRESENTATIVIDADE DO ENSINO A DISTÂNCIA NO BRASIL. Diálogos Interdisciplinares, v. 5, n. 1, p. 123-138, 2016.

SILVA, José Geovane Pinheiro e; DOS ANJOS, Helton John Rodrigues; MARINHO, Márcia Machado; MARINHO, Gabrielle Silva; MENDES, Francisco Rogênio Da Silva; MARINHO, Emmanuel Silva. AVALIAÇÃO DAS FERRAMENTAS DE DESENVOLVIMENTO DA PRESENCIALIDADE VIRTUAL, APRENDIZAGEM AUTÔNOMA E COLABORATIVA PRESENTES NO AVA MOODLE©. Redin-Revista Educacional Interdisciplinar, v. 7, n. 1, 2018.

SILVA, Thiago Christiano; COELHO, Florângela Cunha; EHRL, Philipp; TABAK, Benjamin Miranda. ACESSO À INTERNET EM PERÍODOS RECESSIVOS: O CASO DO BRASIL 1. Revista Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação, n. E28, p. 486-497, 2020.

YIN, Robert K. ESTUDO DE CASO-: PLANEJAMENTO E MÉTODOS. 5. ed. Bookman editora, 2015.

Downloads

Publicado

22.12.2020

Como Citar

SILVA, Ana Carolina Oliveira; SOUSA, Shirliane de Araújo; MENEZES, Jones Baroni Ferreira de. O ensino remoto na percepção discente: desafios e benefícios. Dialogia, [S. l.], n. 36, p. 298–315, 2020. DOI: 10.5585/dialogia.n36.18383. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/dialogia/article/view/18383. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê O (Re)inventar da Educação em Tempos de Pandemia