O ensino remoto na percepção discente: desafios e benefícios

Ana Carolina Oliveira Silva, Shirliane de Araújo Sousa, Jones Baroni Ferreira de Menezes

Resumo


A pandemia do novo corona vírus modificou a atuação de diversos setores em todo o mundo, entre eles a educação, obrigando pessoas e instituições a remodelarem suas atividades, cumprindo o distanciamento social, como prevenção à disseminação do vírus. No setor educacional, foi implantado o ensino remoto emergencial, como possibilidade de continuação das atividades escolares. Nesse cenário, a pesquisa pretende compreender, na visão de discentes brasileiros, quais os méritos e deméritos do Ensino Remoto Emergencial (ERE) para o contexto educacional. A pesquisa é caracterizada como um estudo de caso qualitativo, que teve a participação de 144 discentes mediante questionário on-line, no qual foi notado insatisfação, relacionados não só ao acesso à internet e equipamentos, mas também, à modalidade de ensino imposta, afetando a qualidade do ensino e da aprendizagem. Entretanto, também são apontados benefícios, como flexibilidade de horários e diminuição de gastos. Assim, conclui-se que o ERE ainda precisa ser repensado, sendo baseado nas necessidades sociais, culturais, econômicas e psicológicas dos discentes, e não somente, em questões operacionais e teóricas. Ressaltamos que a pesquisa está vinculado ao projeto de pesquisa cadastrado na Plataforma Brasil sob o número 33812620.5.0000.5528 e aprovado com o parecer 4.121.645 de 29 de junho de 2020.


Palavras-chave


Educação; Tecnologias educacionais; Pandemia

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, Eliana; POLYDORO, Soely. OS DESAFIOS DA MUDANÇA PARA O ENSINO REMOTO EMERGENCIAL NA GRADUAÇÃO NA UNICAMP–BRASIL. Linha Mestra, n. 41a, p. 52-62, 2020.

APARECIDO, Cristina Tischer Ranalli; ZAMBON, Marcelo Socorro. DEMOCRATIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO E A EXPANSÃO DO ENSINO A DISTÂNCIA NO BRASIL. Teoria & Prática: Revista de Humanidades, Ciências Sociais e Cultura, v. 2, n. 1, p. 1-13, 2020.

ARRUDA, Eucidio Pimenta. EDUCAÇÃO REMOTA EMERGENCIAL: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. EmRede-Revista de Educação a Distância, v. 7, n. 1, p. 257-275, 2020.

BARROS, Bruno Mello Correa de; GOULART, Gil Monteiro. O ACESSO À INTERNET NO BRASIL E À INCLUSÃO DIGITAL: UMA ANÁLISE DOS AVANÇOS E RETROCESSOS DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA–PNBL. Seminário Nacional Demandas Sociais e Políticas Públicas na Sociedade Contemporânea, 2016.

BARROSO, Felipe; ANTUNES, Mariana. TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO: FERRAMENTAS DIGITAIS FACILITADORAS DA PRÁTICA DOCENTE. Revista Pesquisa e Debate em Educação, v. 5, n. 1, 2016.

BASSO, Silvia Eliane de Oliveira; SANTOS, Renata Oliveira;

OLIVEIRA, Dayane Horwat Imbriani de; MERTZIG, Patrícia Lakchmi Leite;

COSTA, Maria Luisa Furlan. EaD, CURRÍCULO E HEGEMONIA: O NECESSÁRIO DEBATE. Revista EmRede. v. 7, n. 1, p. 225-241, 2020.

BEHAR, Patricia Alejandra. O ENSINO REMOTO EMERGENCIAL E A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Rio Grande do Sul: UFRGS, 2020. Disponível em: https://www.ufrgs.br/coronavirus/base/artigo-o-ensino-remoto-emergencial-e-a-educacao-a--distancia/.

BRASIL. MEC. Decreto Nº 343, de 17 de Março de 2020.

BRASIL. MEC. Decreto Nº 544, de 16 de Junho de 2020.

BRASIL. MEC. Resolução Nº 510, de 7 de abril de 2016.

BRASIL. Ministério da Saúde. O QUE É COVID-19?. 2020. Disponível em: < https://coronavirus.saude.gov.br/sobre-a-doenca#o-que-e-covid> Acesso em 02 set 2020.

BRASIL. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), 2018. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Trabalho_e_Rendimento/Pesquisa_Nacional_por_Amostra_de_Domicilios_continua/Anual/Acesso_Internet_Televisao_e_Posse_Telefone_Movel_2018/Analise_dos_resultados_TIC_2018.pdf

BRUZZI, Demerval Guilarducci. USO DA TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO, DA HISTÓRIA À REALIDADE ATUAL. Revista Polyphonía, v. 27, n. 1, p. 475-483, 2016.

CIEB. PLANEJAMENTO DAS SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO PARA O ENSINO REMOTO. 2020. Disponível em: < https://cieb.net.br/wp-content/uploads/2020/04/CIEB-Planejamento-Secretarias-de-Educac%C3%A3o-para-Ensino-Remoto-030420.pdf > Acesso em 03 set 2020.

DA CUNHA, Leonardo Ferreira Farias; DE SOUZA SILVA, Alcineia; DA SILVA, Aurênio Pereira. O ENSINO REMOTO NO BRASIL EM TEMPOS DE PANDEMIA: DIÁLOGOS ACERCA DA QUALIDADE E DO DIREITO E ACESSO À EDUCAÇÃO. REVISTA COM CENSO: ESTUDOS EDUCACIONAIS DO DISTRITO FEDERAL, v. 7, n. 3, p. 27-37, 2020.

DA FIOCRUZ BRASÍLIA, Assessoria de Comunicação. O QUE É PANDEMIA E O QUE MUDA COM A DECLARAÇÃO DA OMS?. 2020.

DA SILVA, Anielson Barbosa; GODOY, Arilda Schmidt; ANDION, Carolina; GODOI, Christiana Kleinubing; CUNHA, Cristiano José Castro de Almeida; BALSINI, Cristina Pereira Vecchio; ICHIKAWA, Elisa Yoshie; FREITAS, Henrique; BLIKSTEIN, Izidoro; MACKE, Janaina; NETO, João Roman; SANTOS, Lucy Woellner dos; ALQUINO, Mário Alves; SERVA, Maurício; OLIVEIRA, Mírian; VIEIRA, Paulo Freire; MATTOS, Pedro Lincoln C. L. de; BANDEIRA DE MELO, Rodrigo; BOEIRA, Sérgio Luís. PESQUISA QUALITATIVA EM ESTUDOS ORGANIZACIONAIS. 2. ed. Saraiva Educação SA, 2017.

DE ÁVILA, Éverton Gonçalves. INVESTIGANDO A ERA INFORMACIONAL: SUBJETIVIDADE, TICS E EDUCAÇÃO. IN: INVESTIGACIÓN EN INFORMACIÓN, DOCUMENTACIÓN Y SOCIEDAD: PERSPECTIVAS Y TENDENCIAS. Departamento de Biblioteconomía y Documentación, 2017. p. 213-226.

DE SOUZA, Liana Estela Merladete. DO (RE) CONHECIMENTO DE COMPETÊNCIAS, UM NOVO PAPEL PARA AS TICS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR. DoisAC, 2018.

HOFFMANN, Wesley Pinto; LOSS, Raquel Aparecida; GUEDES, Giorgo Ferreira; MEXIA, Alexandre Agostinho; GUEDES, Sumaya Ferreira; A IMPORTÂNCIA DO ENSINO REMOTO: UM RELATO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO. Research, Society and Development, v. 9, n. 9, p. e813998084-e813998084, 2020.

HORN, Michael B.; STAKER, Heather; CHRISTENSEN, Clayton. BLENDED: USANDO A INOVAÇÃO DISRUPTIVA PARA APRIMORAR A EDUCAÇÃO. Penso Editora, 2015.

MACIEL, Carina Elisabeth; LIMA, Elizeth Gonzaga dos Santos; GIMENEZ, Felipe Vieira. POLÍTICAS E PERMANÊNCIA PARA ESTUDANTES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação-Periódico científico editado pela ANPAE, v. 32, n. 3, p. 759-781, 2016.

MARTINS, Vivian; ALMEIDA, Joelma. EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA NO BRASIL: SABERES FAZERES ESCOLARES EM EXPOSIÇÃO NAS REDES. Revista Docência e Cibercultura, v. 4, n. 2, p. 215-224, 2020.

MENEZES, Jones Baroni Ferreira; MOTA, Francisca Daniela Lira. O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DURANTE O EXERCÍCIO DA MONITORIA ACADÊMICA EM UM CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Revista Brasileira de Iniciação Científica, v. 6, n. 1, p. 96-108, 2018.

OMS – ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. CORONAVIRUS DISEASE (COVID-19) SITUATION REPORT. 2020. Disponível em: Acesso em 24 set. 2020.

MORAN, José Manuel; VALENTE, José Armando. EDUCAÇÃO A DISTANCIA. Summus Editorial, 2015.

PETRY, Jonas Fernando; VERGINI, Danielle Paná; BORGES, Gustavo da Rosa; KLANN, Roberto Carlos. UMA ANÁLISE DA REPRESENTATIVIDADE DO ENSINO A DISTÂNCIA NO BRASIL. Diálogos Interdisciplinares, v. 5, n. 1, p. 123-138, 2016.

SILVA, José Geovane Pinheiro e; DOS ANJOS, Helton John Rodrigues; MARINHO, Márcia Machado; MARINHO, Gabrielle Silva; MENDES, Francisco Rogênio Da Silva; MARINHO, Emmanuel Silva. AVALIAÇÃO DAS FERRAMENTAS DE DESENVOLVIMENTO DA PRESENCIALIDADE VIRTUAL, APRENDIZAGEM AUTÔNOMA E COLABORATIVA PRESENTES NO AVA MOODLE©. Redin-Revista Educacional Interdisciplinar, v. 7, n. 1, 2018.

SILVA, Thiago Christiano; COELHO, Florângela Cunha; EHRL, Philipp; TABAK, Benjamin Miranda. ACESSO À INTERNET EM PERÍODOS RECESSIVOS: O CASO DO BRASIL 1. Revista Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação, n. E28, p. 486-497, 2020.

YIN, Robert K. ESTUDO DE CASO-: PLANEJAMENTO E MÉTODOS. 5. ed. Bookman editora, 2015.




DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.n36.18383

Direitos autorais 2020 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2020 Todos os direitos reservados.