Círculos Epistemológicos: reflexões sobre uma abordagem de pesquisa freiriana

Aline Accorssi, Julia Rocha Clasen, Álvaro Veiga Júnior

Resumo


Neste artigo propomos uma reflexão de cunho teórico sobre a prática de pesquisa qualitativa a partir de contribuições freirianas. Nosso objetivo é discutir acerca das potencialidades dos Círculos Epistemológicos para a construção de investigações dialógicas, críticas e comprometidas com a transformação social. Para isso, primeiro apresentamos a concepção dos Círculos de Cultura e, posteriormente, os pensamos aplicados ao campo da pesquisa, apontando, então, para os elementos que fundamentam tal proposta. Com os Círculos Epistemológicos adotamos a ideia de que a ciência, enquanto um ato de cons(ciência), tem intencionalidades e compromissos com a mudança. Destacamos que as investigações necessitam possibilitar a construção de espaços dialógicos, de reconhecimento e valorização de conhecimentos, rompendo com antigas cristalizações e hierarquias de saberes. Concluímos que é a partir do encontro horizontal e do diálogo que novos conhecimentos, encharcados de mundo, se formam e possibilitam um agir mais consciente na realidade e na prática científica.


Palavras-chave


círculos epistemológicos; círculos de cultura; pesquisa qualitativa; diálogo

Texto completo:

PDF

Referências


ACCORSSI, Aline. Materializações do pensamento social sobre a pobreza. 2011. 184 f. Tese (Doutorado em Psicologia) – Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

ACCORSSI, Aline; SCARPARO, Helena. Entrevistas em psicologia social. In: ROSO, Adriane (Org.). Crítica e Dialogicidade em Psicologia Social: Saúde, Minorias Sociais e Comunicação. Santa Maria: Editora UFSM, 2017.

BAUER, Martin; GASKELL, George; ALLUM, Nicholas. Qualidade, quantidade e interesses do conhecimento: evitando confusões. In.: BAUER, Martin; GASKELL, George. Pesquisa qualitativa com texto imagem e som: um manual prático. 7 ed. Petrópolis: Vozes, 2008, p. 17-36.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Círculo de Cultura. In: STRECK, Danilo; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime José (Orgs.). Dicionário Paulo Freire. ed.1. Belo Horizonte: Autêntica, 2008a, p.76-78.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Método Paulo Freire. In: STRECK, Danilo; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime José (Orgs.). Dicionário Paulo Freire. ed.1 Belo Horizonte: Autêntica, 2008b p.263-264.

CAMARGO, Tamiê Pages. Mulheres no PEPEU: o poder interruptor da Educação Musical Feminista. Dissertação. 2020. 149 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2020.

CLASEN, Julia; ACCOSSI, Aline. A gente não se rende. In.: NOGUEIRA, Gilmaro; MHANDI, Nzinga; TRÓI, Marcelo de (Orgs.). Lugar de fala: conexões, aproximações e diferenças. 1ª ed./Salvador: Editora Devires, 2020, p.89-94.

DANTAS, Vera Lúcia; LINHARES, Angela Maria Bessa. Círculos de Cultura: problematização da realidade e protagonismo popular. Caderno de educação popular em saúde; volume 2 / Ministério da Saúde, Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa, Departamento de Apoio à Gestão Estratégica e Participativa. – Brasília: Ministério da Saúde, 2013, p. 73-76. Disponível em: < https://antigo.saude.gov.br/images/pdf/2016/novembro/10/Miolo-Caderno-EPS2.pdf>. Acesso em: 20 mai. 2020.

FERNANDES, Cleoni. Amorosidade. In: STRECK, Danilo; REDIN, Euclides;

ZITKOSKI, Jaime José (Orgs.). Dicionário Paulo Freire. ed.1. Belo Horizonte: Autêntica, 2008, p. 37-39.

FIORI, Ernani. Aprender a Dizer a sua Palavra. In: Paulo Freire. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987, p. 6-14.

FRANÇA, Fabiane Freire. Representações Sociais de Gênero e Sexualidade na escola: diálogo com educadoras. 2014. 187 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2014.

FRANCO, Jussara Botelho; LOUREIRO, Carlos. Aspectos Teóricos e Metodológicos do Círculo de Cultura: uma possibilidade pedagógica e dialógica em educação ambiental. Ambiente & Amp; Educação, vol. 17, n.1, p. 11-27, 2012. Disponível em: Acesso em: 30 jul. 2020.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FREITAS, Cristiane Davina Redin. A assistência social na perspectiva dos usuários: representações sociais e ideologia. 2014. 176 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

GUARESCHI, Pedrinho. Psicologia social crítica: como prática de libertação. Porto Alegre: Edipucrs, 2012.

ROMÃO, José Eustáquio; et al. Círculo epistemológico círculo de cultura como metodologia de pesquisa. Revista Educação & Sociedade. Ano 9. n° 13. Universidade Metodista de São Paulo, 2006.




DOI: https://doi.org/10.5585/39.2021.20418

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional