Gestão e avaliação do desempenho docente no período de estágio probatório

um estudo sobre os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/48.2024.24499

Palavras-chave:

avaliação de desempenho docente; Educação profissional; estágio probatório; gestão e administração escolar; Institutos Federais

Resumo

O presente artigo teve por objetivo analisar o processo de gestão e avaliação do desempenho docente durante o estágio probatório nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia [IF], a partir dos documentos norteadores destes processos localizados. Como desdobramentos posteriores, pretendeu-se debater o contexto dos servidores ingressantes nos IFs; apontar as especificidades desta avaliação de desempenho nos 38 IFs espalhados pelo país e; apresentar um novo modelo de formulário de avaliação docente. Adotou-se a pesquisa documental, descritiva e com abordagem qualitativa. Observou-se que 63% dos IFs possuem documento normatizador para o processo de avaliação. Dentre os Institutos que mantêm normatizações, 58% estão datadas anteriormente à 2012 e entre os 42% de IFs que possuem normatização posterior, apenas 4 estão completamente atualizadas. Além disso, constatou-se que somente um terço dos IFs possuem avaliação de desempenho realizada pelos discentes. Quanto aos formulários utilizados, 87% são fechados, 10% mistos e apenas 3% abertos.

CROSSMARK_Color_horizontal.svg

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula de Oliveira Gonçalves, Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza – CEETEPS

Mestre em Gestão e Desenvolvimento da Educação Profissional

 

Paulo Roberto Prado Constantino, Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza – CEETEPS

Doutor em Educação

 

Referências

BARREIRO, Cristhianny Bento; CAMPOS, Virgínia Soares de. Um estudo sobre requisitos de ingresso na docência para professores da Educação Profissional e Tecnológica de Institutos Federais. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 21, n.71, p.1510-1534, out. 2021. Disponível em: http://educa.fcc.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-416X2021000401510&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 10 mai. 2023.

BERGAMINI, Cecília Whitaker; BERALDO, Deobel Garcia Ramos. Avaliação de Desempenho Humano na Empresa. 4. ed. – São Paulo: Atlas, 2010.

BERGUE, Sandro Trescastro. Gestão Estratégica de Pessoas no Setor Público. 2. ed. – Belo Horizonte: Fórum, 2020.

BRASIL. Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil. Diário Oficial da União, Rio de Janeiro, RJ, 16 jul. 1934. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao34.htm. Acesso em: 13 mar. 2023.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 05 out. 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 20 fev. 2022.

BRASIL. Emenda Constitucional nº 19, de 04 de junho de 1998. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 04 jun. 1998. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc19.htm#art6. Acesso em: 13 mar. 2023.

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 29 dez. 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm. Acesso em: 19 fev. 2022.

BRASIL, Câmara dos Deputados. Projeto de Lei nº 51, de 12 de março de 2019. Regulamenta o inciso III do § 1º do art. 41 da Constituição Federal, para disciplinar o procedimento de avaliação periódica de desempenho de servidores públicos estáveis das administrações diretas, autárquicas e fundacionais da União, Estados, Distrito Federal e Municípios. Brasília: Câmara dos Deputados, 2019. Disponível em https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=node0x504cyl8pgov87sxrh9tr96v55863806.node0?codteor=1717599&filename=PLP+51/2019. Acesso em: 17 mar. 2022.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (MEC). Resolução CNE/CP nº 01, de 5 de janeiro de 2021. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Profissional e Tecnológica. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 5 jan. 2021. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/resolucao-cne/cp-n-1-de-5-de-janeiro-de-2021-297767578. Acesso em: 20 fev. 2023.

CAMPOS, Virgínia Soares de; BARREIRO, Cristhianny Bento. Requisitos de ingresso na docência: o caso dos Institutos Federais do Rio Grande do Sul. Revista Regra SP, São Paulo, v. 7, n.1, p.38-50, 2022. Disponível em: https://regrasp.spo.ifsp.edu.br/index.php/regrasp/article/view/1068. Acesso em: 30 nov. 2022.

CRUZ, Cristiane Ferreira da Maia; ABREU, Eliane Fernandes de. Administração Pública: de sua efetividade e eficiência em face do controle da avaliação do servidor egresso. Curitiba: Juruá, 2017.

DOMINIK, Érik. A carreira docente EBTT: aspectos específicos e legislação. Bambuí: Érik Campos Dominik, 2017.

GATTI, Bernardete Angelina. Avaliação de Professores: um campo complexo. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 22, n. 48, p. 77-78, jan./abr. 2011.

GATTI, Bernardete Angelina. Avaliação e Qualidade do Desenvolvimento Profissional Docente. Revista Avaliação, v. 19, n. 2, p. 373-384, jul. 2014.

GIL, Antonio Carlos. Gestão de Pessoas: enfoque nos papéis profissionais. São Paulo: Atlas, 2014.

IFRS [Rio Grande do Sul]. Resolução nº 035, de 20 de junho de 2017. Aprova o Regulamento de Estágio Probatório dos Servidores do Instituto Federal do Rio Grande do Sul. Disponível em: https://ww1.ifrs.edu.br/site/midias/arquivos/2017523133111737resolucao_035_17_completa.pdf . Acesso em: 07 mai. 2023.

LIBÂNEO, José Carlos. Organização e gestão da escola: teoria e prática. São Paulo: Heccus Editora, 2018.

LUCENA, Maria Diva da Salete. Planejamento estratégico e gestão do desempenho para resultados. São Paulo: Atlas, 2004.

MARRAS, Jean Pierre; TOSE, Marília Gonzaga Lima e Silva. Avaliação de Desempenho Humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

MODESTO, Paulo. Estágio Probatório: questões controversas. Revista Diálogo Jurídico, Salvador, CAJ – Centro de Atualização Jurídica, n. 12, mar. 2002. Disponível em: https://rdai.com.br/index.php/rdai/article/view/250. Acesso em: 16 mar. 2023.

PLATAFORMA NILO PEÇANHA (PNP). Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. 2022. Disponível em: http://plataformanilopecanha.mec.gov.br/2022.html. Acesso em: 05 mai. 2023.

Downloads

Publicado

10.04.2024

Como Citar

GONÇALVES, Ana Paula de Oliveira; CONSTANTINO, Paulo Roberto Prado. Gestão e avaliação do desempenho docente no período de estágio probatório: um estudo sobre os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Dialogia, [S. l.], n. 48, p. e24499, 2024. DOI: 10.5585/48.2024.24499. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/dialogia/article/view/24499. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos