Saberes e o trabalho docente

diferenças e diversidades na Educação profissional e tecnológica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/48.2024.24542

Palavras-chave:

diferenças; Educação profissional; saberes; trabalho docente

Resumo

Esta pesquisa trata de uma discussão sobre a complexidade da coexistência de múltiplas culturas, diferença e diversidade, no âmbito escolar da educação profissional. A escola, enquanto microesfera da sociedade, deve promover o reconhecimento dos diferentes saberes, a interação pacífica, a reciprocidade, o respeito e a dignidade humana. Por vezes, no entanto, são reproduzidos comportamentos excludentes, marginalização de diferentes culturas, em que se caracterizam conflitos entre os sujeitos que interagem no ambiente escolar. Tem como objetivos, identificar e analisar o discurso presente nas diretrizes e normativas legais no que se refere à diferença e diversidade na educação profissional e tecnológica, bem como a interpretação desses documentos por docentes e coordenadores de uma unidade de ensino de uma instituição pública estadual de educação profissional e tecnológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosália Maria Netto Prados, Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza - CEETEPS

Doutora em Semiótica e Linguística Geral

 

Íris Renata de Carvalho Rosas, Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza - CEETEPS

Mestre em Gestão e Desenvolvimento da Educação Profissional

 

Referências

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado, 1988 (Atualizada). DOU 03/07/2020. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao. Acesso em 25/08/2020.

BRASIL. Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: Senado, 1996. DOU 23/12/1996. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em 25/08/2020.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: pluralidade cultural, orientação sexual. Brasília, DF: MEC/SEF, 1997. 164p.

BRASIL. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Políticas Públicas para a Educação Profissional e Tecnológica. 2004. Disponível em http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf/pp . Acesso em 01/03/2021.

BRASIL. Lei Nº 11.741, de 16 de julho de 2008. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11741.htm Acesso em 25/08/2020.

BRASIL. Lei n.º 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Brasília: Senado, 1988. DOU 26/06/1986. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005. Acesso em 25/08/2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (MEC/SETEC) e Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação Básica (CNE/CEB). Resolução CNE/CP nº 01/2021. DOU 06/01/2021. Disponível em http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=167931-rcp001-21&category_slug=janeiro-2021-pdf&Itemid=30192. Acesso em 15/01/2021.

BUZATTO, O. R.; HAGENMEYER, R. C. C. Análise da formação docente para diversidade cultural na Escola básica: as novas dimensões do trabalho pedagógico. In.: ReuRocknião Científica Regional da ANPED. Paraná: UFPR, 2016.

CANDAU, V. M. Multiculturalismo e educação: desafios para a prática pedagógica. In: MOREIRA, A. F. B. CANDAU, V. M. (Orgs.). Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. 2 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008

CANDAU, V. M. F. Didática, Interculturalidade e Formação de professores: desafios atuais. In.: Revista Cocar, Belém, n. 08, jan/abril 2020. p. 28-44. Disponível em https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/3045. Acesso 21/01/2021.

CREPALDI, E. M. F. Currículo e Multiculturalismo: Perspectivas para Consciencialização das Diferenças na Escola. In.: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 12, 2015, Paraná. Anais. Paraná, 2015. p. 38134-38151. Disponível em https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/22538_11125. Acesso em 19/03/2020.

DAMÁZIO, E. S. P. Multiculturalismo versus Interculturalismo: por uma proposta intercultural do Direito. In Desenvolvimento em Questão, v. 6, n. 12, jul/dez 2008, p. 63-86. Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Disponível em http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=75211183004. Acesso em 03/04/2020.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir: Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. Brasília: UNESCO, 2012.

FLEURI, R. M. Desafios à educação intercultural no Brasil. In: FLEURI, R. M. (org.). Intercultura: estudos emergentes. Ijuí: Ed. Unijuí, 2002. 150 p. p. 129-150.

HALL, S. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 22, n.º 2, p. 15-46, jul./dez. 1997.

HALL, S. Cultura e representação. In ITUASSU, Arthur (org.). Cultura e Representação. Tradução de Daniel Miranda e William Oliveira. Rio de Janeiro: Ed. PUC-RIO: Apicuri. 2016. 260p.

MOREIRA, A. F. B; CANDAU, V. M. (Orgs.). Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. 2 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008. 245 p.

PETEROSSI, H. G; MENINO, S. E. A formação do formador. São Paulo: CEETEPS, 2017.

SACRISTAN J.G. Educar e Conviver na Cultura Global. Porto Alegre, Artmed Editora, 2002. 270 p.

SÃO PAULO. Lei nº 16.279, de 08 de julho de 2016. Aprova o Plano Estadual de Educação de São Paulo e dá outras providências. São Paulo: Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, 2016. DOE 09/07/2016. Disponível em https://www.al.sp.gov.br/norma/?id=178720. Acesso em 25/08/2020.

SÃO PAULO. Conselho Estadual de Educação. Deliberação CEE nº 162/2018. Fixa Diretrizes para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio no Sistema de Ensino do Estado de São Paulo. São Paulo: Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, 2016. DOE 11/10/2018. Disponível em http://www.ceesp.sp.gov.br/ceesp/textos/2018/1301925-18-CEE-13-16-Delib-162-Indic-169-18-alterada.pdf. Acesso em 25/08/2020.

SILVA, T. T. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, T. T. Identidade e diferença. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2000, p. 73-102.

TAYLOR, C. A política de reconhecimento. In.: TAYLOR, C. Multiculturalismo. Tradução de Marta Machado. Lisboa: Instituto Piaget, 1994. p. 45-94.

VIEIRA, R. S. Educação intercultural: uma proposta de ação no mundo multicultural. In: FLEURI, R. M. (org.). Intercultura: estudos emergentes. Ijuí: Ed. Unijuí, 2002. p. 117-127.

VIEIRA, R. A.; MACIEL, L. S. B. O preconceito que margeia os alunos do “fundão”: uma questão na formação de Professores? In.: Formação Inicial e Continuada de Professores - Comunicação Científica. IX Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores. 2007. Disponível em http://www.unesp.br/prograd/ixcepfe/Arquivos%202007/8eixo.pdf.

Acesso em 25/03/2020.

WEISMANN, L. Multiculturalidade, transculturalidade, interculturalidade. Construção Psicopedagógica, São Paulo, v. 26, n. 27, p. 21-36, 2018. Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-69542018000100004&lng=pt&nrm=iso. Acesso em 01/11/2020.

WOLF, S. Comentário. In.: TAYLOR, C. Multiculturalismo. Tradução de Marta Machado. Lisboa: Instituto Piaget, 1994. p. 95 – 104.

Downloads

Publicado

19.03.2024

Como Citar

PRADOS, Rosália Maria Netto; ROSAS, Íris Renata de Carvalho. Saberes e o trabalho docente: diferenças e diversidades na Educação profissional e tecnológica. Dialogia, [S. l.], n. 48, p. e24542, 2024. DOI: 10.5585/48.2024.24542. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/dialogia/article/view/24542. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos