Notas históricas sobre a trajetória educacional de Leolinda de Figueiredo Daltro (1880- 1920)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/48.2024.25140

Palavras-chave:

História da Educação; História das mulheres; formação professional; trajetórias intelectuais

Resumo

O presente artigo faz uma inserção na trajetória e ações educativas de uma mulher professora no final do século XIX e começo do XX, pouco conhecida na literatura educacional. Trata-se deLeolinda de Figueiredo Daltro (1859-1935), professora primária que ganhou notoriedade na cidade do Rio de Janeiro, Capital da República, por sua atuação no movimento pelos direitos das mulheres, em especial quando fundou o Partido Republicano Feminino, em 1910.Utilizamos para este artigo algumas fontes documentais, livro da própria autora e, em especial a Impressa da época na qual o nome de Leolinda Daltro foi pautado seguidamente em virtude de suas ações político-educacionais. Em sua trajetória se destaca seu trabalho educativo junto aos povos indígenas no norte de Goiás, na formação profissional de moças pobres em cursos noturnos e sua militância como sufragista brasileira e em favor do voto feminino no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Rubens Lima Jardilino, Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP

Doutorado em Ciências Sociais

 

Victor Augusto de Deus Barbosa, Universidade Federal de Ouro Preto

Graduação em História

 

Referências

ABREU, Maria Emília Vieira de. Professora Leolinda Daltro: uma proposta decatequese laica para os indígenas do Brasil (1895-1911). 101 f. Dissertação deMestrado. São Paulo: PUC SP, 2003.

BRASIL. Decreto Legislativo n.38 de 9 de maio de 1893. In biblioteca da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

BOURDIEU, Pierre. Le champ scientifique. In: Actes de la recherche en sciences sociales. Vol. 2, n°2-3, juin 1976. pp. 88-104; doi :https://doi.org/10.3406/arss.1976.3454 https://www.persee.fr/doc/arss_0335-5322_1976_num_2_2_3454

BOURDIEU, Pierre. L'illusion biographique. In: Actes de la recherche en sciences sociales. Vol. 62-63, juin 1986. L’illusion biographique. pp. 69-72; doi : https://doi.org/10.3406/arss.1986.2317https://www.persee.fr/doc/arss_0335-5322_1986_num_62_1_2317

BUENO, Alexandra Padilha. Intelectuais brasileiras e seus projetos formativos para a emancipação da mulher: A pedagogia feminista em disputa (1910-1940). Tese de doutorado. Universidade Federal do Paraná-UFPR, 2019.

CUNHA DOS SANTOS, Paulete Maria. Leolinda Daltro, A caminhante do futuro: uma análise de sua trajetória de catequista a feminista (Rio deJaneiro/Goiás – 1896-1920). 168 f. Tese (Doutorado em História). Universidadedo Vale dos Sinos (Unisinos), São Leopoldo (RS), 2014.

CUNHA DOS SANTOS, Paulete M. dos. Leolinda Daltro – a Oaci-zauré – relato de sua experiência de proposta laica de educação para os povos indígenas no Brasil central. Revista Historia de la Educación Latinoamericana, vol. 18, núm. 26, 2016. DOI http://dx.doi.org/10.19053/01227238.4364

DALTRO, LeolindaFigueiredo. Da catequese dos índios no Brasil – notícias e documentos para a história (1896-1911). Rio de Janeiro: Typografia da Escola Orsina da Fonseca, 1920.

DALTRO, Leolinda Figueiredo. Inicio do Feminismo no Brazil: subsídios para a história. Rio de Janeiro: Tyo. Da Escola Orsina da Fonseca, 1918.

GRIGÓRIO, Patrícia Costa. A professora Leolinda Daltro e os missionários:disputas pela catequese indígena em goiás (1896-1910). 217 f. Dissertação(Mestrado em História). Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro,2012.

GREGÓRIO. Patrícia Costa. Leolinda Daltro e o projeto de catequese dos índios no Brasil. XII Encontro de História Anpuh- Rio. Identidades. 2008.

HAMEL, Thérèse. Un siècle de formation des maîtres au Québec, 1836-1939. Montréal. Hurtubise HMH.1995

JARDILINO, J. Rubens Lima. Educadora, Feminista, Indigenista: Leolinda Figueiredo Daltro, uma "Dama" da educação brasileira no final do século XIX .Revista Historia de la Educación Latinoamericana, v.18, n.26, p. 7-11. Doi: https://doi.org/10.19053/01227238.4358

Jornal Correio da Manhã. Domingo. 20 de Julho de 1930. Acesso http://memoria.bn.br/pdf/089842/per089842_1930_10913.pdf

Jornal A Razão (RJ) – 1918/ Edição 00676. Visto em: http://memoria.bn.br

Jornal A Razão (RJ) – 1918/ Edição 00683. Visto em: http://memoria.bn.br

Jornal A Faceira (RJ) – 1911/ Edição 0005. Visto em: http://memoria.bn.br

Jornal A Faceira (RJ) – 1911/ Edição 0005. Visto em: http://memoria.bn.br

Jornais: O Paiz”, “Gazeta de Notícias”, “Correio da Manhã” e “Jornal do Commercio”) no dia 29 de outubro de 1906.

Jornal A platéa” no dia 9 de Outubro de1896

Jornal O Paiz de 19 de julho de 1896

KARAWEJECZYKY, Mônica “As filhas de Eva querem votar”: A luta em prol do sufrágio Femino no Brasil. Seminário Internacional Fazendo Gênero: 10 desafios atuais do Feminismo. Florianópolis,2013.

KARAWEJECZYKY, Mônica. Os primórdios do movimento sufragista no Brasil: o feminismo “pátrio” de Leolinda de Figueiredo Daltro. Estudos Ibero-Americanos, vol.40, núm. 1, enero- junio, 2014.pp. 64-84. Disponívelemhttps://www.redalyc.org/pdf/1346/134632894005.pdf

KARAWEJECZYKY, Mônica. Suffragettes nos trópicos?! A primeira fase do movimento sufragista no Brasil.Locus: revista de história, Juiz de Fora, v.20, n. 1, p. 327 – 346, 2014.. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/locus/article/view/20768.

Livro de óbitos da Freguesia de Maragogipe n.9. fl.48 apud.

MATTOS, A.S. O colégio Protestante e os imigrantes de São Paulo: Um estudo de caso sobre o lugar da educação na estratégia missionária da Igreja. Revista Fides Reformata, v.4, n2. 1999. Disponível em: https://cpaj.mackenzie.br/fides-reformata/fides04-n2/ acessado em 10 de março de 2021.

MINARDI, I.M. Os migrantes e missionários norte-americanos e suas contribuições nos campos educacional e do trabalho. XXII Simpósio Nacional de História – ANPUH, João Pessoa 2003.

PERROT, Michelle, Escrever uma história das mulheres: Relato de uma experiência. Cadernos Pagu, (4) 1995, p 9-28. Disponível em: https://ieg.ufsc.br/public/storage/articles/October2020/Pagu/1995(4)/Perrot.pdf

Acesso em15 março de 2023.

ROCHA, Elaine P. Os Caminhos dos sertões são mais árduos para uma Mulher: Notas sobre a excursão de Leolinda de Figueiredo Daltro aos sertões (1896-1897). Outros Tempos, vol. 10, n15, 2013.DOI: https://doi.org/10.18817/ot.v10i15.259

ROCHA, Elaine P. Vida de professora: ideias e aventuras de Leolinda de Figueiredo Daltro durante a Primeira República.Revista Mundos do Trabalho, vol.8, n.15. janeiro-junho 2016. p29-47.DOI: https://doi.org/10.5007/1984-9222.2016v8n15p29

ROCHA, Elaine P. Daltro, Leolinda de Figueiredo, 1859-1935. O início do feminismo no Brasil [recurso eletrônico]: subsídios para história / LeolindaDaltro ; introdução, notas e posfácio de Elaine Pereira Rocha. -- Brasília : Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2021. – (Coleção vozes femininas)

ROCHA, Elaine Pereira. Entre a pena e a espada: a trajetória de LeolindaDalto (1859- 1935) – patriotismo, indigenismo e feminismo. 2002. 355f. Tese (Doutorado em História) – Universidade de São Paulo- São Paulo

SALGADO, Gisele Mascarelli. Discussões legislativas do Código Civil de 1916: Uma revisão historiográfica. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, XV, n. 96, jan 2012. Disponível em: https://ambitojuridico.com.br/cadernos/direito-civil/discussoes-legislativas-do-codigo-civil-de-1916-uma-revisao-historiografica/. Acesso em 5 de maio de 2021.

Downloads

Publicado

10.04.2024

Como Citar

JARDILINO, José Rubens Lima; BARBOSA, Victor Augusto de Deus. Notas históricas sobre a trajetória educacional de Leolinda de Figueiredo Daltro (1880- 1920). Dialogia, [S. l.], n. 48, p. e25140, 2024. DOI: 10.5585/48.2024.25140. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/dialogia/article/view/25140. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos