Quando a literatura encontra a antropologia: um passeio pelas ruas do Rio de Janeiro com Rubem Fonseca

Fábio Franzini

Resumo


A partir da aproximação e articulação entre literatura e antropologia, este artigo toma como objeto de análise o conto “A arte de andar nas ruas do Rio de Janeiro”, de Rubem Fonseca (1992), para discutir como as relações sociais assumem formas complexas e diversificadas nos grandes centros urbanos, fazendo do choque de diferenças uma presença constante na realidade cotidiana da metrópole.

Palavras-chave


literatura e antropologia; relações sociais na metrópole; Rubem Fonseca.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.v1i0.820

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional