Diversidade cultural no espaço escolar: implicações no ensino, na aprendizagem e nos processos de subjetivação

Elaine Teresinha Dal Mas Dias, João Clemente Souza Neto

Resumo


Esta pesquisa analisa relações interpessoais e educativas entre docentes e alunos(as) imigrantes bolivianos(as), descendentes de bolivianos(as) e não bolivianos(as) em sala de aula, nas dependências de uma escola pública do Ensino Fundamental II, no município de São Paulo. Teve como objetivos verificar o cumprimento dos Parâmetros Curriculares Nacionais, do Estatuto da Criança e do Adolescente, da Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural e da Lei de Migração, e identificar a ocorrência de negligência, discriminação e/ou opressão. Os procedimentos metodológicos adotados foram a observação e o registro sistemático da atuação de dois professores colaboradores das turmas de 8o e 9o anos de reuniões de Hora de Trabalho Pedagógico Coletivo, de pais e de áreas comuns. Pôde-se observar que os docentes e o alunado sofrem a interferência de aspectos subjetivos preconceituosos e discriminadores que impedem uma convivência harmônica entre imigrantes e descendentes e não imigrantes, com reflexos no seu crescimento pessoal e escolar. Nossa conclusão é de que a instituição escolar se mostra em descompasso com a legislação vigente.

Palavras-chave


Preconceito. Subjetividade. Educação. Bolivianos(as)

Texto completo:

PDF

Referências


ABERASTURY, A.; KNOBEL, M. Adolescência normal. Trad. Suzana M. G. Ballve. Porto Alegre: Artes Médicas, 1985.

_______ et al. Adolescência. Trad. Ruth Cabral. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

ALVES, U. S. Imigrantes bolivianos em São Paulo: A praça Kantuta e o futebol. Tese (Doutorado). Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas (SP), 2011.

ANDRÉ, M. E. D. Afonso de. Etnografia da prática escolar. Campinas: Papirus, 1995.

ARISTÓTELES. Arte retórica e arte poética. Trad. Antônio P. de Carvalho. Rio de Janeiro: Ediouro, s.d.

BAPTISTA, I. CARVALHO, A. D. Educação social, fundamentos e estratégias. Portugal: Porto Editora, 2004.

BOURDIEU, P. Prefácio: Um analista do inconsciente. In: SAYAD, A. A imigração ou os paradoxos da alteridade. Trad. Cristina Murachco. São Paulo: Edusp, 1998.

BOURDIEU, P.; CHAMPAGE. P. Os excluídos do interior. In: BOURDIEU, P. et al. A miséria do mundo. Trad. Mateus S. S. Azevedo et al., 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente. Brasília: Câmara dos Deputados, Coordenação de Publicações, 2001.

BRASIL/SEMTEC. PCN+Ensino Médio: Orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais, v. 1: Linguagem, códigos e suas tecnologias. Brasília/DF: MEC/SEMTEC, 2002. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2016.

CAMPOS. T. R. Forças de abordagens em busca de uma equação de ensinar e aprender a LE. Dissertação (Mestrado). Universidade de Brasília, Brasília, 2007.

CIAMPA, A. da C. A identidade social e suas relações com a ideologia. Dissertação (Mestrado em Psicologia). Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 1977.

_______ A estória do Severino e a história da Severina: Um ensaio de Psicologia Social. São Paulo: Brasiliense, 1993.

CANDAU, V. M. Multiculturalismo e educação: Desafios para a prática pedagógica. In: CANDAU, V. M.; MOREIRA, F. A. (Orgs). Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

CLARO, C. de A. B. As migrações internacionais no Brasil sob uma perspectiva jurídica: Análise da legislação brasileira sobre estrangeiros entre os séculos XIX e XXI. Cadernos do Observatório das Migrações Internacionais. Brasília, v. 1, n. 1, p. 119-210, 2015.

DIAS, E. T. D. M. Comunidade de aprendizagem: ecologia da ação e profecias autorrelizadoras. In: HENNING, L. M. P. Filosofia e educação: Caminhos cruzados. Curitiba: Appris, 2015.

DIAS, E. T. D. M. Adolescência: Entre o passado e o futuro, a experiência. Tese (Doutorado em Psicologia). São Paulo: Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, 2001.

DIAS, E. T. D. M.; SOUZA NETO, J. C. Multiculturalismo em educação: O atendimento escolar de alunos bolivianos e descendentes. Dialogia. São Paulo, n. 29, p. 83-94, mai./ago. 2018. Disponível em: . Acesso em: 18 fev. 2019.

DOU – Diário Oficial da União, 25 maio 2017, p. 1. Acesso em: 20 mar 2018

ELIAS, N. e SCOTSON, J. L. Os estabelecidos e os outsiders. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.

ERIKSON, E. H. Identidade, juventude e crise. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar, 1972.

FERNANDEZ, C. C. G. Entre dois países, sonhos e ilusões: Trajetórias de e/imigrantes bolivianos em São Paulo. Tese (Doutorado em História). São Paulo: Pontifícia Universidade Católica, 2015.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (Orgs.) Métodos de pesquisa. Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

JODELET, D. Os processos psicossociais de exclusão. In: SAWAIA, B. As artimanhas da exclusão. Análises psicossociais e ética da desigualdade social. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

LAPLANCHE, J.; PONTALI, J.-B. Vocabulário da psicanálise. Trad. Pedro Tamen. 10. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

MARTINEZ, A. M.; SCOZ, B. J. L.; CASTANHO, M. I. S. (Orgs.) Ensino e aprendizagem: A subjetividade em foco. Brasília: Liber Livro, 2012.

MORIN, E. O método 4: as ideias. Trad. Juremir da Silva. 3. ed. Rio de Janeiro: Bretrand, 2002.

_______. O método 5: A humanidade da humanidade. Trad. Juremir da Silva. 3. ed. Porto Alegre: Sulina, 2005a.

_______. Cultura e barbárie europeias. Trad. Ana P. Viveiros. Lisboa: Instituto Piaget, 2005b.

_______. Prefácio à edição brasileira. In: MORIN, E.; LEFORT, C.; CASTORIADIS, C. Maio de 68: A brecha. Trad. Anderson Lima da Silva, Martha Coletto Costa. São Paulo: Autonomia Literária, 2018.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDADES PARA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E A CULTURA. Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural. Brasília: UNESCO, 2002. Recuperado em 21 mar, 2009. Disponível em: Acesso em: 20 mar. 2017.

PATTO, M. H. de S. A família pobre e a escola pública: Anotações sobre um desencontro. Psicologia USP, v. 3, n. 1/2, 1992.

RIBEIRO, D. O povo brasileiro, a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 1995.

SAYAD, A. La doble ausência de las ilusiones del emigrado alos padecimentos delinmigrados. Barcelona: Ediciones UIB, 2010.

SHAKESPEARE, W. Um conto de inverno. Versão eBook disponível em: www.jahr.org. 1601-11. Acesso em: 16 jan. 2019.

SOUZA NETO, J. C. Mutações da esfera pública. In: BAPTISTA, D. et al. Cidadania e Subjetividade. São Paulo: Imaginário, 1997, p. 73-121.

_______. Crianças e adolescentes abandonados, estratégias de sobrevivência. São Paulo: Expressão e Arte, 2001.

_______; SILVA, R.; GRACIANI, M. S. S. Pedagogia social, a pesquisa em pedagogia social. São Paulo: Expressão e Arte, 2017.

WINNICOTT, D. D. Privação e delinquência. Trad. Álvaro Cabral. São Paulo, Martins Fontes, 1995.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n48.12380

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 EccoS – Revista Científica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br