O enriquecimento do vocabulário dos estudantes por meio da música em contos de fada no âmbito das práticas pedagógicas dos professores da educação básica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/dialogia.n36.16791

Palavras-chave:

Escola, Interdisciplinaridade, Contos de fada, Música, Vocabulário

Resumo

O presente artigo consiste em um recorte de uma pesquisa acadêmica que objetivava investigar perspectivas interdisciplinares da prática pedagógica de professores da Educação Básica do município de Nazaré da Mata, Zona da Mata Norte do estado de Pernambuco, por meio da música em contos de fada. O texto aborda especificamente o enriquecimento do vocabulário dos estudantes. A investigação, de natureza qualitativa, com ênfase na pesquisa-ação, teve como lócus três escolas públicas e como sujeitos três professoras e noventa alunos do quarto ano do Ensino Fundamental. A coleta de dados foi realizada mediante observação participante e oficinas pedagógicas. Os resultados permitiram concluir que as vivências interdisciplinares por meio da música em contos de fada, além de favorecerem o enriquecimento do vocabulário dos estudantes, contribuem para o desenvolvimento da oralidade, da leitura e da autonomia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anaide Maria Alves da Paz, Conservatório Pernambucano de Música Centro de Educação Musical de Olinda

Anaide Maria Alves da Paz. Mestre em Educação pela Universidade de Pernambuco (2018) e especialista em Psicopedagogia (1999) pela mesma instituição. Graduada em Licenciatura em Música pela Universidade Federal de Pernambuco (1996). Graduada em Psicologia (2002) e Serviço Social (1984) pela Universidade Católica de Pernambuco. Professora efetiva do Conservatório Pernambucano de Música e do Centro de Educação Musical de Olinda - CEMO, onde foi diretora de 2008 a 2017. Regente do Coro Infantojuvenil Imperial. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Musical. Também é integrante do Grupo de Pesquisa Mar de Corais da UFPE e membro efetivo da Academia Pernambucana de Música desde 2017.

Maria de Fátima Gomes da Silva, Universidade de Pernambuco

Maria de Fátima Gomes da Silva. Doutora em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (2004). Realizou estágio pós-doutoral na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (2008-2011). Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal de Pernambuco (1989) e em Letras (Vernáculo e Francês) pela Universidade Católica de Pernambuco (1983). É coordenadora do subprojeto Pibid de Pedagogia- Universidade de Pernambuco-Campus Mata Norte. Foi professora colaboradora da Universidade da Ilha da Madeira-Portugal, no âmbito do doutoramento em Ciências da Educação, especialidade de Inovação Pedagógica de 2005 a 2011. Líder do Grupo de Pesquisas Interdisciplinares em Formação de Professores, Política e Gestão Educacional e do Grupo de Pesquisas: O lugar da interdisciplinaridade no discurso de Paulo Freire. É coordenadora do Laboratório Pedagógico Brinquedoteca Universitária da Universidade de Pernambuco- Campus Mata Norte. Exerceu a função de coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Pernambuco no período de agosto de 2014 a março de 2019. Professora adjunta MO3 IV E da Universidade de Pernambuco. Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Pernambuco. Docente permanente do Mestrado em Gestão do Desenvolvimento Local Sustentável da Faculdade de Ciências da Administração - FCAP-UPE. Exerceu a função de Vice-Coordenadora do Fórum dos Coordenadores de Pós-Graduação em Educação da Região Nordeste/ FORPRED/ Nordeste de 2015 a 2019. Foi gerente da Educação de Jovens e Adultos na Secretária de Educação do Estado de Pernambuco (2011). Foi coordenadora do Curso de Pedagogia da Universidade de Pernambuco-Campus Mata Norte (1997-1999). Atuou em todas as etapas da Educação Básica, inclusive como coordenadora pedagógica. Tem experiência na área de Educação atuando, principalmente, nas seguintes áreas: formação de professores; práticas docentes; estudos transdisciplinares e interdisciplinares; estudos sobre brinquedos e brincadeiras; educação infantil; pedagogia freireana e formação de pessoas para o desenvolvimento local sustentável.

Referências

BERGMANN, Leila Mury; PIRES, Maria das Graças Freitas da Rosa. O Flautista de Hamelin: explorando a história. Anuário de Literatura. UFSC, v. 13, n. 2, p. 39-55, 2008. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/viewFile/2175-7917.2008v13n2p39. Acesso em: 17 ago. 2017.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF, v. 1, 1998.

BRITO, Teca Alencar de. Música na educação infantil. São Paulo: Peirópolis, 2003.

DELIZOICOV, Demétrio; ANGOTTI, José André. Ensino de ciências: fundamentos e métodos. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2007.

FALCONI, Isabela Mendes; FARAGO, Alessandra Corrêa. Contos de fadas: origem e contribuições para o desenvolvimento da criança. Cadernos de Educação: Ensino e Sociedade. São Paulo, v. 2, n. 1, p. 85-111, 2015. Disponível em: http://unifafibe.com.br/revistasonline/arquivos/cadernodeeducacao/sumario/35/06042015200330.pdf. Acesso em: 05 ago. 2017.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 49 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 51 ed. São Paulo: Cortez, 2011.

GADOTTI, Moacir. Qualidade na educação: uma nova abordagem. Congresso de Educação Básica: qualidade na aprendizagem – Rede Municipal de Ensino de Florianópolis, p. 1-18, 2013. Disponível em: http://www.pmf.sc.gov.br/arquivos/arquivos/pdf/14_02_2013_16.22.16.85d3681692786726aa2c7daa4389040f.pdf. Acesso em: 06 jan. 2018.

GIORDANO, Alessandra. A arte de contar histórias e o conto de tradição oral em práticas educativas. Construção psicopedagógica. São Paulo, v. 21, n. 22, p. 26-45. 2013. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-69542013000100004. Acesso em: 21 out. 2017.

MINAYO, Maria Cecília de Souza et al. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 34 ed. Petrópolis: Vozes, 2015.

MÓNICO, Lisete. et. al. A observação participante enquanto metodologia de investigação qualitativa. Actas Investigação Qualitativa nas Ciências Sociais. 6º Congresso Ibero Americano de Investigação Qualitativa, Salamanca, v. 3, p. 724- 733, 2017. Disponível em: https://proceedings.ciaiq.org/index.php/ciaiq2017/article/view/1447. Acesso em: 06 jan. 2018.

RADINO, Gloria. Oralidade, um estado de escritura. Psicologia em Estudo. Maringá, v. 6, n. 2, p. 73-79, jul./dez. 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v6n2/v6n2a10.pdf. Acesso em: 15 ago. 2017.

RICHARDSON, Roberto Jarry et al. Pesquisa Social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

SILVA, Ana Rita Fernandes Rodrigues da. A contribuição dos contos de fadas na promoção do conceito de autonomia da criança. 2015. 232f. Dissertação (Mestrado em Educação Pré- Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico) – Instituto Politécnico de Castelo Branco – Escola Superior de Educação, Portugal, 2015.

SOUZA, Linete Oliveira de; BERNARDINO, Andreza Dala. A contação de histórias como estratégia pedagógica na educação infantil e no ensino fundamental. Revista Educere et Educare. Cascavel, v. 6, n. 12, p. 235-249. jul./dez. 2011. Disponível em: http://saber.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/viewFile/4643/4891. Acesso em: 18 ago. 2017.

TAHAN, Malba. A arte de ler e contar histórias. 2. ed. Rio de Janeiro: Conquista, 1964.

VIEIRA, Elaine; VOLQUIND, Lea. Oficinas de ensino: O que? Por quê? Como? 4. ed. Porto Alegre: Edipucrs, 2002.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. A brincadeira e o seu papel no desenvolvimento psíquico da criança. Revista Virtual de Gestão de Iniciativas Sociais. Rio de Janeiro. Jun 2008. Disponível em: https://pt.scribd.com/doc/17391389/Vigotski-A-brincadeira-e-seu-papel-no-desenvolvimento-psiquico-da-crianca-traducao-Zoia-Prestes. Acesso em: 01 fev. 2017.

VOLOBUEF, Karin. Contos de fadas dos Irmãos Grimm. Carta Fundamental. 2013. Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/educacao/carta-fundamental-arquivo/contos-de-fadas-dos-irmaos-grimm. Acesso em: 22 jun. 2016.

Downloads

Publicado

22.12.2020

Como Citar

DA PAZ, Anaide Maria Alves; SILVA, Maria de Fátima Gomes da. O enriquecimento do vocabulário dos estudantes por meio da música em contos de fada no âmbito das práticas pedagógicas dos professores da educação básica. Dialogia, [S. l.], n. 36, p. 428–440, 2020. DOI: 10.5585/dialogia.n36.16791. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/dialogia/article/view/16791. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos